Inaugurando estações e alongando trechos.

Esta foto mostra o dia da inauguração da estação de Santa Olivia, em 1913. Esta foi o primeiro prolongamento que a Cia Paulista fez após a compra do ramal de Santa Rita (na época Ramal Férreo de Santa Rita – RFSR) em 1891. Esta é a primeira estação das duas construidas nesse prolongamento nesse ano, chegando até Moema – que em 1932 mudou de nome para Bento Carvalho. Houve uma segunda fase, que chegou até a última estação do ramal, Vassununga, em 1928. (A foto foi tirada por Simão Modrich em 1913, e pertence a coleção do museu Zequinha de Abreu, em Sta Rita).

Santa Olívia foi assim nomeada para homenagear a própria sra Olivia Guedes Penteado, sentada na frente da locomotiva, junto de sua filha d. Maria Penteado e dr Manoel Telles. Dona olivia era dona de terras nessa região, e doou uma parte para a construção da estação. Terras estas herdadas de seu bisavô, sr Antônio Alvares, que as abriu na década de 20 do século XIX. Em baixo, vê-se d. Albertina Guedes Nogueira e dr. Porchat Filho.

É bem certo que, naquela época, justificava-se a ampliação de ramais como este, visto que encontravam-se em regiões muito cafeeiras, e o café bancava tudo. Após os anos 30, com o declínio do café, o ramal manteve-se, pela alta demanda de cana-de-açúcar e leite produzido na região, mas não resistiu e em 1959 foi fechado. Antes disso, a estação de Santa Olivia ja estava fechada e, atualmente, não se sabe o local exato que ela existiu, pois tudo esta encoberto pela cana. Talvez as fundações ainda estejam la. De resto, apenas algumas belas fotografias da estaçãozinha, e a comprovação de como ela foi importante.

Leandro Guidini é um jovem apaixonado pelas ferrovias do Estado de São Paulo. Desenhista industrial por formação, atua na área da Arqueologia Industrial, pesquisando temas vinculados à ferrovia e fazendas de café, importante binômio do desenvolvimento paulista, sendo autor de livros e artigos. Em suas horas vagas, conduz algumas das velhas Maria-fumaças preservadas na cidade de São Paulo e pratica ferreomodelismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *