Tramway do Juquery – Franco da Rocha

No ano de 1886, Filiteo Beneducci se aventurou a procurar ouro na região de Pedreira (proximidades da atual Franco da Rocha), Obteve autorização do governo provincial para a construção de um ramal ferroviário, com 2 légoas de extensão, partindo da estação Juquery da SPR, no km 111.

Sua empreitada por ouro não foi satisfatória, a qualidade do minério existente era ruim, este fato levou Beneducci a explorar paralelepipedos, quais vendia para o calçamento da cidade de São Paulo, em franca expansão.

No governo de José Alvez Cerqueira César, em 1892, por indicação do dr Franco da Rocha, foi adquirida uma gleba de terras de 150 hectáres na margem do rio juquery, estratégicamente proximo a linha da SPR, ali foi fundado o Hospital para alienados, em transferência do antigo na rua São João, na capital. Em 1916, a firma Sestini & Gomabacci, fornecedora das obras do hospital, comprou a ferrovia do industriario Beneducci, e logo em seguida vendeu-a para o governo do Estado pelo valor de 575 contos de réis.

O fechamento do pequeno ramal deu-se devido a chegada dos caminhões, que tornaram a ferroviazinha obsoleta, mas não ha uma data definida. A locomotiva do tramway é de origem Belga, marca Couillet, mas que provavelmente foi entregue via Decauville. Em bitola de 60 cm, compunha o material rodante uma automotriz e um carro de passageiros. Este material foi adquirido pela Cia Melhoramentos de São Paulo. Na foto abaixo, a mesma locomotiva ja trabalhando pela CMSP na pedreira Bom Sucesso, na divisa de Cajamar e Caieiras. Existem indicios de funcionários, que o material da CMSP foi “esquecido” no meio dos eucaliptos da empresa, mas nada disso foi confirmado.

agradecimentos ao amigo Nicholas Burman por parte das informações, e ao amigo Nilson Rodrigues, pelas fotografias.

One comment

Post a comment

You may use the following HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>